Edição do mês

Reconhecimento gera melhores negócios

Estudo anual da Plataforma Melhor RH revela as empresas de excelência no setor, segundo quem contrata, e mostra como aperfeiçoar os negócios

de Redação em 27 de julho de 2022
Nialowwa/ Freepik.com

Por Jussara Goyano e Marcos Rainho

A prestação de serviços pressupõe um relacionamento focado em resultados, que ajuda as áreas de recursos humanos a cumprir os seus objetivos institucionais. O ano de 2021 manteve a necessidade de motivar e reconhecer os talentos humanos, mesmo que eles estivessem em ambientes diversose distantes das sedes de suas empresas, atuando remotamente.
E além de tudo, prover ferramentas, nitidamente tecnológicas, para
que os colaboradores continuassem desempenhando suas atividades dentro dos parâmetros normais exigidos pela cultura corporativa e
sem perder o foco nas necessidades do cliente.

A 14ª Pesquisa Fornecedores de Confiança, uma iniciativa da Plataforma
Melhor RH, e do Cecom – Centro de Estudos da Comunicação, verifica como está o mercado de prestação de serviços especializados para a área de recursos humanos, na opinião dos próprios clientes, e aponta caminhos para aperfeiçoamentos e entregas mais eficazes, dentro do que está sendo apontado como necessidades e tendências.

O estudo começou há 14 anos, e o histórico nesse período ajudou a mapear a trilha da excelência. Funciona como uma certificação, pois traz em sua metodologia os cuidados que os fornecedores devem ter para entregas dentro de parâmetros que evoluem a cada ano.

A pesquisa está centrada na métrica Net Promoter Score (NPS), medindo, entre outras coisas relevantes, o grau de satisfação e lealdade dos clientes, com indica- dor-chave de performance (KPI), que monitora processos e permite descobrir o que está funcionando e o que não está na relação entre fornecedores e clientes de produtos ou serviços.

A certificação é um reconhecimento importante num mercado altamente competitivo e um diferencial no momento em que um cliente está avaliando a contratação de um fornecedor.

Recrutamento e seleção: Agilidade e Encantamento como foco

Certificadas apostam em tendências para desburocratizar processos e aprimorar a candidate experience

Segundo a consultoria Robert Half, as tendências de recrutamento e seleti
ção para 2022 estão no uso de Inteligência Artificial (IA), Big Data e  Machine Learning, além de Social  Hiring (recrutamento por redes  sociais) e modalidades flexíveis de  contratações e trabalho. Em aplicação pelas empresas há anos, essas ferramentas tiveram sua consolida ção durante a pandemia, mostran do que vieram para ficar. 

Paulo Roberto de Góes, presidente da RH Brasil


A RH Brasil vem desenvolvendo plataforma própria baseada em IA, e conta com expertise de seleção por meio das redes sociais.  “Com a pandemia, passamos a utilizar muito a entrevista on-line e temos ótimos resultados, poupando tempo do candidato e oferecendo agilidade para o recrutador”, conta Paulo Roberto de Góes, presidente da companhia, uma assessoria de recursos humanos com presença em quase todo o país, com soluções de e-recruitment e um banco de dados com mais de 3 milhões de currículos. Mas tudo isso sem descuidar do atendimento humano, que, segundo o executivo, deve ser um diferencial entre as inovações.

Tiago Mavichian, CEO e fundador da Companhia de Estágios

O CEO e fundador da Companhia de Estágios, Tiago Mavichian, conta que a companhia segue em linha com as tendências do mercado. Certificada pela Fornecedores de Confiança, a empresas atua na administração dos contratos de estágio, que, segundo Mavichian, é uma dor das organizações. “A solução que a empresa oferece tem sido um agente integrador que facilita o processo de contratação dos estagiários em conformidade com a lei do estágio”, explica o executivo. E não sem inovar: “Quando a pandemia acabar, os processos seletivos seguirão online e para manter os candidatos engajados, será preciso evoluir para além das entrevistas no Zoom”, entende o CEO.

Alexandre Lopes, CEO da Jobcenter do Brasil

“A Jobcenter está sempre em expansão e constantemente pesquisando inovações que possam contribuir com nosso modelo de negócios e que tragam melhorias em nossos processos, em uma permanente busca pela excelência”, conta Alexandre Lopes, CEO da Jobcenter do Brasil, especializada no recrutamento e seleção de colaboradores temporários.  Certificada Fornecedores de Confiança desde a primeira edição da pesquisa, a empresa prevê crescimento nas contratações flexíveis para 2022, seja para a substituição transitória de empregados efetivos seja para o atendimento a demandas complementares. “As empresas estão percebendo a excelente ferramenta e os ótimos benefícios dessa contratação”, entende Lopes.

Tecnologia: Tempo é talento

Certificadas aglizam processos de RH com qualidade, liberando o setor para o que importa: a gestão de pessoas

HR Techs reconhecidas na 14ª Pesquisa Fornecedores de Confiança, foram essenciais na digitalização acelerada  imposta a companhias de todos os  portes. Elas garantiram agilidade aos processos de RH, do onboarding  às folhas de ponto e pagamento,  além das ferramentas de conexão e  integração de colaboradores em trabalho remoto. 

Felipe Azevedo, presidente da LG lugar de gente

A LG lugar de gente é uma das certificadas, com diversas ferramentas para desburocratizar e agilizar os serviços da área de RH em todo o ciclo de gestão do colaborador. “Oferecemos desde uma admissão digital, passando pela gestão de benefícios, onboarding, uso de inteligência artificial em recrutamento e treinamento, analytics, entre outros, a fim de agilizar os processos internos e proporcionar ganho de tempo para se dedicar às estratégias de talentos.”, conta Felipe Azevedo, presidente da companhia, que no terceiro trimestre de 2021 atingiu uma receita líquida de R$ 37 milhões (crescimento de 29,4% em relação mesmo período no ano anterior).


Paulo Oliveira, gerente de Marketing da Apdata

“A gestão de pessoas está em um importante momento de protagonismo dentro das empresas, em pontos extremamente estratégicos, como promover a automação dos processos dentro dos RHs e para todos os colaboradores, garantindo e proporcionando um ambiente de trabalho cada vez mais engajado”, observa Paulo Oliveira, gerente de Marketing da Apdata, outra certificada Fornecedores de Confiança, companhia há 37 anos no setor com soluções baseadas em Inteligência Artificial, desenvolvidas para simples utilização. A empresa desenvolve o GA – Global Antares, ferramenta que, segundo Oliveira, permite entregar ao mercado formas robustas de automação, descentralização e mobilidade necessárias ao momento de digitalização das companhias.

Gustavo Casarotto,chief product and technology officerda Metadados

Gustavo Casarotto, chief product and technology officer da Metadados, entende que o mercado vem se resolvendo na substituição de processos manuais do setor. Mas “sempre haverá uma burocratização natural em função do Brasil ter uma complexidade absurda em sua legislação, o que está fora do nosso controle”, entende o executivo. A Metadados recebeu a certificação Fornecedores de Confiança nesta edição da pesquisa, reconhecida por suas soluções de excelência na automação de folhas de pagamento, controle de frequência e benefícios,  entre outras. A previsão da empresa é de alcançar 2200 clientes ativos este ano. Apesar do foco da companhia nesse tipo de automação, Casarotto enxerga uma lacuna importante em relação aos produtos voltados à gestão de pessoas em si. Serviços para essa finalidade, incluindo people analytics têm tido bastante procura na empresa, com crescimento de 85%. “Todos os processos ainda continuam muito complexos e carecem de uma revolução urgente em suas práticas, abraçando um mindset de autonomia e confiança”, ressalta.

Planos de Saúde em transformação

Unimeds adaptam-se às mudanças do mercado para melhor adendimento às empresas e aos usuários

O mercado de planos de saúde enfrentou desafios com a grande demanda de pacientes buscando seus serviços  na pandemia da Covid-19. Nesse  aprendizado, as empresas do setor  buscaram novas formas de estar  mais perto dos usuários e manter  a qualidade no atendimento corporativo. Telemedicina, atenção primária à saúde, programas de pre venção, maior uso da tecnologia, e outras iniciativas revolucionaram o  modelo de negócio e ampliaram as possibilidades de assistência.

Mercês Fróes, médica e diretora Comercial e de Relacionamento Institucional da Unimed-BH

Mercês Fróes, médica e diretora Comercial e de Relacionamento Institucional da Unimed-BH, cita a pesquisa realizada pelo Instituto de Estudos de Saúde Suplementar (IESS), em 2019, apontando que ter um plano de saúde é um dos principais desejos dos brasileiros, ficando atrás apenas do sonho de ter uma casa própria e da educação: “Na pandemia da Covid-19 esse desejo ficou mais evidente já que o setor de saúde suplementar vem registrando mês a mês aumento na carteira de beneficiários, comenta Fróes. “Isso também refletiu de forma positiva na carteira da Unimed-BH, que vem batendo recordes de clientes. Atualmente, mais de 1,4 milhão de pessoas confiam em nós o cuidado com a sua saúde”. 

A Unimed-BH, com 50 anos de atividades, 5.300 médicos conveniados, possui hoje 80% de sua carteira de clientes corporativos e os outros 20% são clientes individuais. Entre as novidades, foi implementado a telemedicina, a consulta on-line coronavírus, a atenção primária, quando o cliente passa a ter um médico de referência para atendê-lo, acompanhando de perto todo o histórico do paciente, entre outras inovações.

Carla França, gerente de relacionamento da Unimed-RJ

Para Carla França, gerente de relacionamento da Unimed-RJ – cooperativa com 13 anos de existência e cinco mil médicos conveniados, a maior rede do Rio de Janeiro –, a pandemia “reforçou a importância de as pessoas terem um plano de saúde, e isso impulsionou e tende a seguir impulsionando o crescimento na busca deste benefício nas mais diversas modalidades disponíveis”. A discreta retomada econômica também acabou ajudando, segundo Carla que também aponta os dados da ANS, que mostram um crescimento de 3,18% na base de pessoas com convênio médico, representando mais de 1,5 milhão de novos usuários em 2021. “Vemos agora um crescimento do interesse no segmento de micro e pequenas empresas, que é a base da economia da cidade do Rio de Janeiro”, avalia. 

“Hoje, para além da rede médica, da telemedicina e de programas de gestão de saúde para pacientes crônicos”, relaciona Cara, “temos o movimento Mude 1 Hábito, que oferece mais de duzentas aulas gratuitas por mês, em mais de 15 modalidades diferentes em todas as regiões da cidade. Devemos mudar a perspectiva do setor do foco na doença para o foco na saúde”. 

Benefícios: Vantagens para mais economia

Empresas oferecem atendimento diferenciado e descomtos na compra de medicamentos e vales-alimentação/transporte

Em tempos de pandemia,  ter um convênio com far mácias ficou tão importante como possuir um plano de  saúde, até porque ambas as coisas  se complementam. A busca de melhores condições de preço, entrega  e atendimento na compra de medicamentos faz a diferença e se tornou um atrativo na política de benefícios  das empresas. Segundo a 5ª Edição  da Pesquisa sobre Comportamento  do Consumidor em Farmácias do  Brasil (2022), realizada pela Febra par/Unicamp, houve uma queda na  cesta de produtos adquiridos pelos  consumidores, devido à crise econô mica. Ter um benefício que oferece  descontos de medicamentos torna-se, portanto, um diferencial.

Bruna De Vivo, diretora associada de Operações da epharma




“As empresas que demonstram preocupação com a saúde e bem-estar dos funcionários tendem a ser mais valorizadas”, lembra Bruna De Vivo, diretora associada de Operações da Epharma, ressaltando que “a implementação de Programas de Benefícios em Medicamentos (PBM) é um caminho para se diferenciar em meio à competitividade do mercado”, além de oferecer economia ao funcionário.  Bruna destaca que a epharma, com 20 anos de atuação, foi a pioneira em lançar PMB no Brasil. 

Felipe Bay, diretor da Univers e de Negócios PBM da RD

A Univers, gestora de programas de benefícios e medicamentos da maior rede de drogarias do País (Raia/Drogasil e 30 anos de atuação), foca no universo B2B, clientes corporativos, proporcionando como vantagem descontos nos medicamentos e serviços diferenciados. “Oferecemos listas específicas que permitem ao RH montar planos inteligentes”,  comenta Luiz Felipe Bay, diretor da Univers e de Negócios PBM da RD. A empresa disponibiliza ainda programas de prevenção para os funcionários conveniados, numa plataforma digital própria, com ênfase em pacientes crônicos. Outra vantagem desse sistema, ressalta o executivo, é que a área de RH, com todos os serviços que a Univers oferece, pode negociar “os índices de sinistralidade com os planos de saúde”, gerando mais economia para a companhia.

Daniel Cavallete,
gerente executivo de Negócios do Grupo DPSP

O Grupo DPSP (Drogarias Pacheco e São Paulo, num total de 1.400 unidades), também disponibiliza um amplo leque de serviços voltados à atenção primária de saúde, além da política de descontos, que podem chegar até 75%. Daniel Cavallete, gerente executivo de Negócios do Grupo, destaca que “o colaborador passa a ter acesso a tratamentos de saúde sem a necessidade da realização de qualquer pagamento iminente, já que o valor da compra pode ser debitado em folha em até 45 dias, a depender da modalidade de convênio escolhido pela empresa”. Além dos medicamentos, o Convênio Farmácia do Grupo DPSP também concede preços especiais a serviços farmacêuticos como testes, vacinas, aferição de glicemia e temperatura, aplicação de injetáveis e controle de peso. O portfólio de benefícios ainda possui telemedicina, terapia online, prescrição eletrônica entre outros. 

Vales 

Maria Ester Domingues de Oliveira, diretora de RH da RB Brasil

O setor de vales-alimentação/refeição/transporte passou por uma reformulação com a pandemia. Com muitos funcionários atuando em home-office, esse tipo de benefício precisou ser reformulado. “Muitas empresas passaram a substituir o vale-refeição pelo vale-alimentação, uma vez que os colaboradores passam a maior parte do tempo trabalhando remotamente e tendem a consumir alimentos diretamente do supermercado”, explica Maria Ester Domingues de Oliveira, diretora de RH da RB Brasil. Já em relação aos gastos com transporte, informa, “a tendência é comprar os créditos do vale-transporte considerando a quantia exata para garantir o trajeto do colaborador apenas para os dias que ele for à empresa. Sem problemas, o serviço de Gestão Inteligente da RB, pondera Ester, “atende a esta demanda, pois por meio dele é possível gerir o custo com o transporte dos colaboradores e reduzir os gastos da empresa em até 35%”.

Educação executiva: Capacitação das lideranças é o desafio

O gargalo no desenvolvimento das empresas passa pela formação de líderes

Maurício Pedro, gerente de Atendimento Corporativo do Senac-SP

Investir em educação continuada significa garantir a manutenção das empresas no mercado a partir de profissionais preparados para os constantes desafios que se apresentam. Maurício Pedro, gerente de Atendimento Corporativo do Senac-SP, há 26 anos na instituição que possui 70 anos no mercado, amplia a perspectiva da capacitação para uma responsabilidade mais ampla: “Além de melhorar a produtividade e reduzir a rotatividade, a missão da (boa) educação corporativa extrapola fronteiras da companhia e trabalha com os stakeholders e com a sociedade em geral. Importante ressaltar que toda a organização tem a missão de educar e de transformar pelo viés social”. 

Os impactos da pandemia ampliaram a necessidade de mais treinamento para as equipes, devido a mudanças oriundas desse processo. Ele especifica como desafios deste momento “as plataformas digitais de aprendizagem e de interação que ajudam na ambientação e na disseminação dos valores e da cultura organizacional; os microlearnings, já muito utilizados, ainda mais importantes nesse contexto; as ações híbridas, responsáveis pela redução nos custos e ganhos em escala no desenvolvimento dos times”.

Outro ponto importante, segundo Pedro, no sentido do porvir, refere-se à ênfase no desenvolvimento dos líderes, pois as lideranças têm papel fundamental no sucesso das ações de aprendizagem e no engajamento das equipes. “Mais do que nunca, é necessário considerar a saúde mental dos times, tornando o assunto parte da política institucional das empresas. A educação corporativa integrada às demais ações pensadas, é uma estratégia importante no auxílio e no cuidado com os profissionais”, destaca.

O Senac São Paulo desenvolve soluções educacionais customizadas, alinhadas aos objetivos estratégicos de cada organização atendida nas modalidades presencial, a distância e blended learning. “Metodologias inovadoras são utilizadas para desenvolver os profissionais, na prática, de modo a estarem preparados para os desafios do mercado de trabalho”, defende o gestor.



Compartilhe nas redes sociais!

Enviar por e-mail