Gestão

“A produtividade depende de um indivíduo que esteja bem equilibrado”

Alessandra Nogueira, gerente de RH da SubSea 7, fala sobre as iniciativas em apoio à saúde metal dos colaboradores offshore

de Paolla Yoshie em 6 de maio de 2021

A saúde mental  dos colaboradores vem se tornado um tema frequente dentro das empresas. Com o isolamento social, home office, a insegurança que a pandemia  trouxe tanto para a sua saúde quanto para dos seus familiares são fatores que afetam a saúde como um todo. 

Segundo um levantamentos da pesquisa realizada pela Fiocruz, juntamente com pesquisadores da Universidade de Valencia (Espanha) e do Hospital de Clinicas de Porto Alegre(HCPA)/ Universidade Federal do Rio Grande do Sul e da Universidade (UFRGS), apontou que sintomas de ansiedade e depressão afetam 47,3% dos trabalhadores de serviços essenciais durante a pandemia de Covid-19, no Brasil e na Espanha. 

Por isso, as empresas ao longo dos últimos anos vem promovendo a saúde mental e física para seus colaboradores. A SubSea 7, empresa de engenharia, construção e serviços submarinos que atende à indústria de energia offshore, desenvolveu um projeto onde busca integrar os cuidados com o corpo e a mente. 

Escola de sentimentos

A iniciativa em parceria com a House of Feelings, escola de sentimentos, envolveu em torno de 1.200 colaboradores brasileiros – tanto os onshore (que trabalham em escritórios e estão 100% home office) quanto os offshore (embarcados nos navios da empresa).

O projeto conta também com psicólogos a bordo dos navios oferecendo suporte aos seus colaboradores, promovendo rodas de conversas, ações de psicoeducação e atendimento terapêutico para os que desejam.

A entrevistada Alessandra Nogueira, gerente de recursos humanos da SubSea 7, explica a importância dos cuidados das empresas com a saúde mental dos seus colaboradores:

Plataforma MelhorRH | Por que a saúde mental está mais presente na pauta das empresas? 

Já havia uma tendência prevista mundialmente que a partir de 2022 a saúde mental fosse ganhar um espaço maior devido à transição da era industrial para a neural.  Mas a pandemia acelerou o debate e a necessidade devido ao elevado nível de stress e necessidade maior de resiliência frente às adversidades.

PMRH | Na sua opinião, qual o motivo da mudança de cultura das empresas em ver a necessidade de apoio em saúde mental e física?  

A necessidade de se olhar o indivíduo como um todo, que tem o pensar, o sentir e o agir fez com que as empresas tivessem que olhar mais o todo, a produtividade depende de um indivíduo que esteja bem equilibrado, com boa capacidade para tomar decisões e ter foco na segurança (em nossa indústria isso é fundamental) .

PMRH | Quais adequações a empresa teve necessidade de criar, por causa da pandemia, para melhor cuidado com os colaboradores?  

Passamos a ter uma quarentena pré-embarque que exigiu oferecermos mais ações de bem-estar como:  Exercícios online com nosso parceiro de ginástica, ações recreativas como festival de hambúrguer, bingos, etc.   Palestras com a House of Feelings para desmistificar a saúde mental, Psicólogos a bordo para promoção da psicoeducação e atendimentos clínicos.   No onshore, fizemos palestras, rodas de conversas, podcasts, webinars com pais e filhos, etc.   

PMRH | Como o RH pode oferecer melhor condição de trabalho aos colaboradores, diante do isolamento social?  

Promovendo encontros, rodas de conversas, treinamentos em formas de webinars, podcasts, para que a saúde mental também seja desmistificada como um problema.  Não vemos problema em dizer que estamos indo ao nutricionista ou que contratamos um personal quando queremos emagrecer ou melhorar a saúde, mas temos preconceito ainda de dizer que estamos fazendo terapia. 

PMRH | No setor de embarcação , quais são os maiores desafios com os colaboradores que estão offshore e onshore, principalmente, hoje?  

O maior desafio para o profissional offshore é que além de estar longe da família, o que já é algo que acontece naturalmente, é que passamos a ter uma quarentena pré-embarque, aonde precisam ficar no hotel, para profissionais acostumados a trabalharem ao ar livre, sentem falta.   Passamos a ter hotéis exclusivos nossos para poder deixar uma circulação melhor (com garantia do distanciamento e todas as soluções para evitar contaminação).  Para o onshore é o trabalho remoto e a gestão a distância e o conciliar a família e o trabalho. 

Compartilhe nas redes sociais!

Enviar por e-mail


-